Opep deve reduzir previsão de demanda por petróleo

REUTERS

DOHA - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deve reduzir sua estimativa de demanda por petróleo em 2009 esta semana, disse o secretário-geral do cartel nesta segunda-feira, uma mudança de que pode estimular pedidos de alguns membros por um maior controle da oferta na reunião do próximo domingo.

A Opep estima que a desaleração econômica global queime um milhão de barris de por dia (bpd) a menos do que o grupo produtor previu há apenas um mês, disse Abdullah al-Badri a jornalistas durante o intervalo de uma conferência de energia no Catar.

Badri, que anteriormente disse que a Opep pode reduzir ainda mais a oferta quando se reunir em Viena no próximo domingo, reiterou que um corte adicional está entre as escolhas.

- Todas as opções estão na mesa- disse ele ao ser questionado se a Opep precisa cortar novamente para equilibrar o mercado.

O cartel deve divulgar seu último relatório mensal para o mercado de petróleo, elaborado por economistas, nesta sexta-feira.

O consumo de petróleo está caindo em 2009 pelo segundo ano consecutivo, o primeio declínio em uma geração, devido a crise econômica global. O mais recente relatório da Opep previu uma queda de demanda em 580 mil barris por dia em 2009, para uma média de 85,13 milhões de barris.

O grupo, que produz mais de um terço do petróleo mundial, garantiu cortar 4,2 milhões de barris por dia, cerca de 5 por cento da oferta global, desde setembro para conter o colapso dos preços ante o recorde do último ano.

A redução estabilizou o mercado de petróleo, disse Badri.

O consenso entre membros da Opep para concordar com as reduções atingiu 85 por cento, disse ele.