Exportação de tintas cresce 18% e importação 40%

SÃO PAULO, 9 de março de 2009 - As exportações do setor brasileiro de tintas e vernizes tiveram crescimento de 18% em 2008, totalizando faturamento de US$ 167 milhões, de acordo com dados do Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo (Sitivesp). Apesar disso, as importações tiveram incremento de 40 %, atingindo US$ 230 milhões.

Em volume, as exportações cresceram 6,3%, ao preço médio de US$ 2,72 o quilograma, ante US$ 2,46/kg. Já para as importações, o volume aumentou 20%, e o preço médio passou de US$ 4,87/kg em 2007, para US$ 5,62 em 2008.

Segundo o assessor da diretoria do Sitivesp, Airton Aparecido Sicolin, até setembro de 2008 o desempenho da balança comercial do setor de tintas e vernizes já indicava números similares aos dados consolidados, mas a projeção era de uma mudança devido ao novo quadro da economia mundial. "Esperava-se que a valorização do dólar melhorasse as exportações e reduzisse bastante as importações, o que acabou não ocorrendo de fato", disse.

O principal destino das tintas e vernizes brasileiros foi a região do Mercosul, com crescimento de 21% na exportações que totalizaram US$ 73,4 milhões. Essas exportações representaram cerca de 44% da pauta das empresas em 2008. As importações vindas do Mercosul tiveram crescimento de 8,63%, totalizando US$ 12,075 milhões.

(CSU - InvestNews)