EUA caem com previsões econômicas ruins

SÃO PAULO, 9 de março de 2009 - As principais praças acionárias norte-americanas encerraram no vermelho, penalizadas pelas declarações do investidor Warren Buffett, que afirmou que a economia do país "caiu de um penhasco", e pela previsão de contração da economia global por parte do Banco Mundial.

O Dow Jones fechou com desvalorização de 1,21%, nos 6.547,05 pontos. O S&P 500 caiu 1%, para 676,53 pontos. O índice tecnológico Nasdaq encerrou em 1.268,64 pontos, com recuo de 1,95%.

Buffett, cuja empresa Berkshire Hathaway, apresentou os piores resultados da história em 2008, afirmou hoje à imprensa norte-americana que a economia 'caiu de um penhasco' e que os esforços para estimular a recuperação poderão levar a um nível de inflação superior aos da década de 70. Sem indicadores de relevância, as declarações do investidor deram o tom dos negócios.

E o relatório do Banco Mundial declarando que a economia global terá seu pior recuo desde a Segunda Guerra Mundial e que o comércio entre os países declinará vertiginosamente, contribuiu ainda mais para o pessimismo do mercado.

A Merck perdeu 7,70%, depois de anunciar a compra da Schering-Plough por US$ 41,1 bilhões de dólares. Os conselhos de administração dos grupos farmacêuticos anunciaram nesta segunda-feira um acordo para uma fusão, em uma transação que envolve troca de ações e pagamento em dinheiro. A nova empresa terá o nome de Merck ao fim da transação, que foi aprovada por unanimidade pelos conselhos de administração das duas companhias. Nos demais setores, a HP perdeu 5,09% e a Verzon caiu 4,03%.

(Sérgio Toledo - InvestNews)