Bolsas européias fecham em queda liderada por setor bancário

REUTERS

REUTERS - As bolsas de valores da Europa encerraram em baixa pela terceira sessão consecutiva nesta segunda-feira, quando a fraqueza das ações dos setores financeiro e de telecomunicações superou o desempenho positivo dos papéis do setor de energia em meio à forte alta nos preços do petróleo.

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais ações europeias, recuou 0,6%, para 657 pontos, segundo dados preliminares. O indicador já acumulou perdas de 21% até agora neste ano, após ter despencado 45% em 2008.

Já o índice STOXX 600 chegou a atingir níveis não vistos desde setembro de 1996, terminando em queda de 0,8%, conduzida principalmente pelo setor financeiro.

Entre os bancos, HSBC perdeu 3,1%, Barclays recuou 4,6%, Royal Bank of Scotland caiu 4%, Société Génerale teve desvalorização de 3,8% e o UBS registrou declínio de 5,3%.

- Enquanto você estiver no espiral deflacionário, nada funcionará. Os governos estão reativos, certamente não mais de uma forma proativa. Eles terão que surgir com algo um tanto espetacular e convincente - disse Luc Van Hecka, economista-chefe da KBC Securities.

As ações do setor de telecomunicações também estavam sob pressão. BT Group perdeu 3%, Telecom Itália teve baixa de 4,6% e France Telecom deslizou 2,8%.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 0,33%, a 3.542 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,7%, para 3.692 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 caiu 0,6%, para 2.519 pontos.

Em Milão, o índice Mibtel encerrou em queda de 1,82%, a 10.544 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 registrou declínio 1,72%, para 6.817 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 perdeu de 0,37%, a 5.754 pontos.