Preço do petróleo ficará no atual nível, diz ministro venezuelano

REUTERS

CARACAS - Os preços do petróleo permanecerão nos níveis atuais durante 2009, apesar de estarem abaixo do valor 'justo', disse neste domingo Alí Rodríguez, ministro de Economia e Finanças da Venezuela.

A cotação internacional do petróleo já perdeu mais de 100 dólares desde as máximas verificadas no ano passado.

- Este ano eu acredito que continuará por aí, onde o preço está - afirmou Rodríguez em uma entrevista ao canal de televisão local Televen.

O ministro disse que os preços poderiam subir um pouco, mas que o crescimento seria limitado pela queda da demanda em meio à crise econômica mundial, e que a longo prazo voltariam a disparar motivados pelo desânimo com relação aos investimentos que geram seu valor atual.

A Venezuela, que mantém uma posição de defensora dos preços altos na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), é um dos principais fornecedores de petróleo dos Estados Unidos.

O governo do presidente Hugo Chávez já destinou enormes recursos da verba petrolífera a amplos programas sociais, que mantêm em alta sua popularidade.

O país garante que poderá propor um novo corte na produção da Opep, dependendo da avaliação do cumprimento dos acordos anteriores (de 4,2 milhões de barris por dia desde setembro).

Poucos membros da organização pediram por novas reduções nos dias que antecedem a reunião de 15 de março.