Economia retrai 1,5% e confirma recessão

SÃO PAULO, 5 de março de 2009 - A economia da zona do euro retrocedeu 1,5% no último trimestre de 2008 em consequência, em parte, de uma redução brutal das exportações e de uma queda dos investimentos, confirmou o Escritório de Estatísticas Europeu, Eurostat.

O retrocesso inédito desde a criação da zona euro em 1999 já havia sido anunciado em uma primeira estimativa divulgada pelo Eurostat em 13 de fevereiro. No conjunto dos países da União Europeia, a contração do Produto Interno Bruto (PIB) também foi de 1,5%.

A redução do PIB europeu é um efeito da queda dos investimentos (-2,7% no quarto trimestre na zona do euro), uma contração das exportações (-7,3% para a zona euro) e uma deterioração do consumo das residências (-0,9%).

(Redação com agências internacionais - InvestNews)