BCE corta juro para mínima recorde de 1,5%

REUTERS

FRANKFURT - O Banco Central Europeu (BCE) cortou a taxa básica de juro da Grã-Bretanha em 0,5 ponto percentual para o patamar recorde de 1,5 por cento nesta quinta-feira, enquanto a economia afunda e a inflação está bem abaixo da meta.

O corte, em linha com o consenso das previsões, marca a quinta redução desde outubro, à medida que a crise financeira está atingindo fortemente a economia da zona do euro, que já está em recessão, e com as expectativas de que a inflação caia mais.

Todos os 78 economistas consultados pela Reuters esperavam que o BCE cortasse a taxa e apenas dois não estimaram uma redução de 0,5 ponto percentual.

A decisão levou a taxa de juro da zona do euro para a mínima histórica nos 10 anos do BCE. Mas analistas esperam que o banco central continue a cortar o juro nos próximos meses, já que a turbulência financeira e a recessão pressionam a região.

- Meio ponto está exatamente dentro do esperado, mas existem muitos assuntos críticos que nós vemos para serem tratados na entrevista à imprensa- disse o economista do Barclays, Julian Callow.

O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, vai explicar a decisão em uma entrevista à imprensa às 10h30 (horário de Brasília).