Honda, Nissan e Mazda cogitam pedir ajuda

SÃO PAULO, 4 de março de 2009 - As montadoras japonesas Honda, Nissan e Mazda anunciaram nesta quarta-feira que pensam em pedir ajuda ao governo para enfrentar a queda nas vendas.

As três empresas se uniriam à Toyota Motor, maior montadora do mundo, cuja unidade financeira já solicitou dinheiro público para ajudar a superar a contração do crédito que prejudica a obtenção de recursos nos mercados financeiros.

"Em consequência das atuais condições econômicas, estamos considerando utilizar fundos públicos, além de nossas fontes de financiamento habituais", afirmou um porta-voz da Honda.

As empresas não revelaram o valor da ajuda que cogitam pedir ao Banco de Cooperação Internacional do Japão, financiado pelo Estado.

"Não estamos em uma situação na qual precisemos de recursos desesperadamente, mas como a oportunidade se apresentou, acreditamos que devemos fazer o melhor uso do financiamento disponível", afirmou o porta-voz da Nissan, Mitsuru Yonekawa.

A Toyota solicitou 200 bilhões de ienes (US$ 2 bilhões), segundo a imprensa japonesa. A empresa anunciou que pediu ajuda, mas não revelou o valor.

O governo japonês anunciou esta semana que usará US$ 5 bilhões das reservas cambiais para manter o fluxo de crédito a empresas en dificuldades.

Montadoras norte-americanas e europeias também procuram ajuda dos governos para manter uma certa estabilidade.

O pedido de ajuda ocorre logo após as a Nissan e a Honda anunciarem perdas em suas vendas nos Estados Unidos de 37% e 35,4% em fevereiro deste ano, respectivamente.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)