BNDES libera R$ 950 mi para expansão da Alcoa no Brasil

REUTERS

REUTERS - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento suplementar de R$ 950 milhões para a Alcoa Alumínio, do grupo americano Alcoa, que já havia obtido R$ 1,15 bilhão do banco em 2007.

Os recursos fazem parte de um plano de investimento de R$ 9,7 bilhões da empresa em projetos de expansão da capacidade de produção de bauxita e de alumina nos Estados do Pará e do Maranhão.

Dos recursos conseguidos este ano, R$ 750 milhões serão aplicados na implantação de infraestrutura industrial e logística (porto, ferrovia e rodovia) para exploração de mina de bauxita, localizada no município de Juruti (PA). A planta terá capacidade inicial de produção de 2,6 milhões de t por ano e potencial de ampliação para até 12 milhões de t por ano.

Os R$ 200 milhões restantes serão destinados à instalação, em São Luís (MA), da unidade 2 da refinaria do Consórcio Alumar - do qual a Alcoa Alumínio faz parte -, que visa aumentar a produção de alumina em 2,1 milhões de t por ano, elevando a capacidade de processamento para 3,5 milhões de t por ano.

Estão previstos ainda investimentos na expansão do terminal portuário, também localizado em São Luís.