Pacote terá efeito de 1% a 3% sobre PIB em 2010

SÃO PAULO, 3 de março de 2009 - O presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, afirmou hoje que o efeito do pacote econômico de estímulo fiscal sobre o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos poderá variar entre 1% e 3%, podendo até superar esse percentual no ano de 2010. De acordo com Bernanke, as estimativas são do Escritório de Orçamento do Congresso Norte-Americano (CBO, na sigla em inglês).

"Infelizmente, o gasto financeiro para estabilização, os aumentos de despesas e reduções de impostos associados com o pacote fiscal e as perdas em receitas ampliarão o déficit orçamentário federal substancialmente este ano. Por isso, a Administração apresentou um plano para aumentar o orçamento do país em US$ 1,8 trilhão em 2009 e para mantê-lo em cerca de US$ 1 trilhão entre 2010 e 2011", declarou Bernanke.

Bernanke disse ainda que o Comitê de Política Monetária do Fed (FOMC) espera que as condições econômicas do país permaneçam negativas durante algum tempo. "Com as taxas de fundos federais próximas a zero, o Fed tem utilizado instrumentos para aliviar as condições de crédito nos mercados. Criamos novas facilidades de empréstimos e ampliamos as instalações existentes que visam melhorar o fluxo de crédito para empresas e famílias".

O presidente do Fed citou a deterioração no setor industrial norte-americano, que registrou queda novamente no mês de janeiro. Além disso, a capacidade usada pela indústria dos Estados Unidos obteve o nível mais baixo no período pós Segunda Guerra Mundial. Para reverter essa situação, o ´chairman´ pediu intervenções governamentais "incisivas" para evitar uma queda ainda maior da economia mundial.

(Aline Khouri - InvestNews)