IPC-Fipe desacelera para 0,27% com menor pressão de educação

REUTERS

REUTERS - A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da cidade de São Paulo desacelerou para 0,27% no fechamento de fevereiro, depois da alta de 0,46% em janeiro, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta terça-feira.

Os preços do grupo educação desaceleraram acentuadamente, saindo de uma alta de quase 6% em janeiro para 0,13% em fevereiro.

Outros grupos do IPC também apresentaram desaceleração nos preços. Na comparação entre os dois primeiros meses de 2009, alimentação recuou de 0,68% para 0,33%, despesas pessoais caiu de 0,59% para 0,29% e saúde diminuiu de 0,42% para 0,21%.

Na contramão, os custos de transportes saíram do patamar negativo (-0,30% em janeiro) e alcançaram variação positiva de 0,34% em fevereiro. Já os preços de habitação aumentaram de 0,21% para 0,37% no período em análise.

O único grupo que apresentou deflação foi vestuário, que ampliou a variação negativa de -0,56% vista em janeiro para -0,61% em fevereiro.

Analistas consultados pela Reuters esperavam taxa de 0,28% no mês passado, de acordo com a mediana de 25 estimativas.

O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.