Austrália prevê crescimento da produção de minério de ferro

REUTERS

REUTERS - A Austrália prevê um crescimento de 8% da produção de minério de ferro e um salto de 10 % na produção de cobre deste ano até junho de 2010, mesmo após um prolongada recessão econômica que já reduziu da oferta.

Em sua primeira estimativa para o próximo ano financeiro, o Departamento Agrícola e de Recursos Econômicos da Austrália também disse nesta terça-feira que um ligeiro crescimento na safra de trigo também poderia suportar uma alta de 44 % das exportações, enquanto a produção de carvão deve seguir sem alterações após uma revisão para baixo.

No momento em que muitos produtores estão reduzindo a produção rapidamente para manter o ritmo com a queda da demanda, à medida que o mundo mergulha em uma recessão, o Departamento australiano sugere que alguns novos projetos estão muito avançados para parar.

Entre as principais commodities, o carvão metalúrgico deve ser o mais afetado pela desaceleração econômica, que forçou mineradoras como a Rio Tinto, Xstrata Plc e a Anglo American Plc a fechar minas na Austrália, deixando milhares de mineradores sem trabalho.

O Departamento reduziu sua previsão para a produção do carvão metalúrgico no ano até junho para 135 milhões de toneladas, ante estimativa de 146,6 milhões de toneladas, após a desaceleração econômica atingir as siderúrgicas.

A produção de minério de ferro para 2008/09 foi revisada para cima, para 340 milhões de toneladas, ante uma projeção de 327 milhões de toneladas.

As estimativas para 2009/10 são de crescimento para 367,7 milhões de toneladas, com mineradores estimulando a produção na esperança de ganhar vendas na China, uma das poucas economias que ainda podem crescer.

Enquanto as mineradoras do país estão se esforçando após uma brusca mudança de crescimento para fracasso, produtores estão enfrentando claras perspectivas à medida que vão se recuperando da pior seca em mais de 100 anos, apesar de o Sudeste do continente permancer seco.

A produção de trigo na Austrália, o quarto maior exportador do mundo, deve crescer para 22,13 milhões de toneladas em 2009/10, contra 21,40 milhões de toneladas em 2008/09, que foi bem acima dos 13 milhões da safra de 2007/08.