Sistema bancário do Leste Europeu precisa de ajuda, diz Brown

REUTERS

REUTERS - A Europa Central e o Leste Europeu precisam de ajuda financeira imediata para dar apoio aos seus bancos e impedir que o contágio se alastre, afirmou neste domingo o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown.

Brown deu as declarações depois de encontro com líderes europeus em Berlim, reunião que teve como objetivo acordar posições sobre a crise financeira.

O premiê disse que, se os problemas financeiros do Leste Europeu se espalharem, eles podem prejudicar a prosperidade de todo o mundo.

Os líderes em Berlim defenderam que o Fundo Monetário Internacional (FMI) conte com o dobro dos fundos atuais.

- Precisamos de ações para ajudar, por exemplo, a Europa Central e o Leste Europeu, de onde bancos estrangeiros se retiraram, onde é difícil recapitalizar o resto do sistema bancário e reestruturá-lo sem o apoio de instituições financeiras - declarou Brown a jornalistas.

- Estamos propondo hoje um fundo de 500 bilhões de dólares, que possibilite que o FMI não só lide com a crise quando ela acontece, mas que a impeça também - afirmou.

Um dos principais objetivos do premiê britânico na reunião do G20 de abril, em Londres, é convencer líderes mundiais a fortalecer o FMI para que o organismo possa ajudar países em dificuldades.