Governadores republicanos estão divididos sobre pacote de Obama

REUTERS

WASHINGTON - Governadores republicanos dos Estados Unidos mostraram-se divididos neste domingo sobre aceitar ou não todo o dinheiro que seus estados têm a receber do pacote de estímulo econômico de US$ 787 bilhões, sancionado pelo presidente Barack Obama, na semana passada. Três governadores de estados do sul se posicionaram contra aceitar parte do dinheiro reservado para estender auxílios-desemprego e vários outros devem segui-los.

Com a economia mundial em crise e o desemprego em números recordes, Obama adotou como prioridade corte de impostos e maiores gastos em projetos de infraestrutura e serviços sociais.

Alguns republicamos acusam Obama e seu partido Democrata de carregarem o plano com gastos desnecessários e cortes de impostos insuficientes.

Os governadores do Mississipi, Haley Barbour, da Carolina do Sul, Mark Sanford, e da Louisiana, Bobby Jindal, possível candidato republicano às eleições presidenciais de 2012, disseram que irão rejeitar os fundos de desemprego, pequena parte do pacote de estímulo econômico.

No entanto, o governador da Califórnia, Arnold Schwarzeneger, também republicano, disse que a Califórnia aceitaria todo o dinheiro com prazer.