Soros não vê fundo do poço do colapso financeiro mundial

REUTERS

NOVA YORK - O mega-investidor George Soros disse na sexta-feira que o sistema financeiro mundial tem efetivamente se desintegrado, acrescentando que ainda não existe uma perspectiva de solução a curto prazo para a crise.

Soros afirmou que a turbulência é, na verdade, mais severa do que durante a Grande Depressão e comparou a atual situação com o desmantelamento da União Soviética.

Para ele, a quebra do Lehman Brothers em setembro marcou um ponto de inflexão no funcionamento do sistema de mercados.

- Nós testemunhamos o colapso do sistema financeiro- disse Soros em um jantar na Columbia University.

- Não há sinal algum de que estejamos perto do fundo do poço- acrescentou.

Seus comentários ecoaram declarações feitas mais cedo na mesma conferência por Paul Volcker, ex-chairman do Federal Reserve e atualmente alto conselheiro do presidente Barack Obama.

Volcker disse que a produção industrial no mundo está caindo ainda mais rapidamente do que nos Estados Unidos, que já estão sob severa pressão.

- Não me recordo de qualquer tempo, mesmo talvez durante a Grande Depressão, quando as coisas foram para baixo tão rapidamente, tão uniformemente ao redor do mundo- disse Volcker.