Vale anuncia acordo para garantir empregos até 31 de maio

Portal Terra

RIO DE JANEIRO - A mineradora brasileira Vale do Rio Doce anunciou nesta sexta-feira que fechou um acordo com 15 sindicatos de trabalhadores para garantir a estabilidade de emprego de seus 38 mil funcionários até o dia 31 de maio. O diretor-executivo de finanças da empresa, Fábio Barbosa, afirmou, em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, que a companhia pretende cumprir seu cronograma de investimentos para 2009, avaliado em US$ 14 bilhões, mas que ele pode sofrer ajustes em virtude da crise econômica internacional.

Segundo Barbosa, o acordo com os trabalhadores faz parte de uma série de medidas tomadas pela Vale para preservar o nível de emprego mesmo com a redução da demanda ocasionada pela crise.

Entre os esforços feitos pela companhia, o diretor destacou o remanejamento interno de 800 empregados e a concessão de férias coletivas para outros 5,5 mil, medidas tomadas entre novembro de 2008 e janeiro de 2009, e que abrangeram funcionários de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

Para fevereiro, o diretor informou que será concedido férias coletivas a 1 mil empregados, sendo que outros 390 terão suspensão temporária de seus contratos de trabalho e passarão por cursos de requalificação profissional. Em Minas Gerais, a mineradora vai conceder férias remuneradas a 125 empregados, que vão ficar em casa até maio, com benefícios trabalhistas.

- Contratamos cerca de 5,5 mil pessoas em 2008. O que houve (a série de medidas) foi um processo de ajuste localizado. É natural nas empresas haver essa rotatividade - disse o diretor-executivo.

Com relação ao plano de investimentos do ano, Fábio Barbosa afirmou que a empresa não pretende rever seus projetos, mas sim analisar como fazê-los de forma mais barata.

- Nosso esforço não é revisar os projetos, mas fazê-los de forma mais barata, a um custo menor. Isso será possível diante da mudança econômica, que cria a possibilidade de rever contratos com os nossos fornecedores - disse ele.

A Vale anunciou na quinta-feira que fechou 2008 com lucro recorde de R$ 21,279 bilhões, um aumento de 6,36% em relação ao ano anterior.

- O ano de 2008 foi um marco na história econômica mundial. Nós acreditamos que tivemos um desempenho razoável nesse cenário - explicou o diretor.