Setor está em posição defensiva, avalia a Fitch

SÃO PAULO, 10 de fevereiro de 2009 - No Relatório Especial Telecomunicações, Mídia e Tecnologia (TMT) na América Latina - Perspectiva 2009, a Fitch Ratings indica que a maioria das empresas do setor na região está bem posicionada para manter perfis de crédito estáveis, apoiados pela forte geração de caixa, alavancagem de baixa a moderada e perfis de vencimento da dívida favoráveis. A introdução da portabilidade numérica na região, que teve início no México e no Brasil, em 2008, deverá aumentar a concorrência daqui para frente.

"Na América Latina, este setor é um dos que estarão em posição de defesa, em 2009", afirmou Sergio Rodriguez, diretor da Fitch. "A demanda e os preços dos serviços de telecomunicações tendem a ser mais inelásticos e devem continuar estáveis, apesar do período mais difícil, em termos econômicos, em toda a região. A consolidação, nos últimos anos, e o fato de as empresas concessionárias, de modo geral, operarem com telefonia fixa e móvel deverão contribuir com mais estabilidade para o setor."

De acordo com a agência de classificação, os participantes regionais seguiram diferentes estratégias de seus controladores, com algumas operações começando a exibir controles cruzados entre unidades fixas e móveis. Por outro lado, os negócios de telefonia móvel (América Móvil) e fixa (Telmex & Telmex Internacional), de Carlos Slim, continuam controlados por empresas separadas. Além disso, a separação da Telmex Internacional da Telmex, em 2008, reflete o aumento do risco regulatório no México.

O relatório da Fitch Ratings explica que a maioria das empresas latino-americanas de telecomunicações, com exceção das argentinas, continua com baixa exposição à moeda estrangeira. "Ao contrário de outros setores, as empresas deste segmento foram beneficiadas, em geral, por operações com derivativos em moeda estrangeira, que compensaram as perdas associadas à dívida em moeda estrangeira", afirmou o documento.

Segundo a Fitch, os negócios de linhas fixas poderá continuar registrando receitas estagnadas ou em declínio, o que deve ser compensado pelo aumento da banda larga e, onde permitido, pelos serviços de televisão por assinatura. Em 2009, os investimentos das empresas de telefonia móvel deverão ser administráveis, devido ao atual perfil financeiro, embora as empresas possam depender, cada vez mais, de financiamentos aos fornecedores.

(Redação - InvestNews)