Planta da VCP terá projeto de WiMesh da Nexa

SÃO PAULO, 9 de fevereiro de 2009 - Com mais da metade das obras já concluídas, a futura maior planta de celulose com uma única linha de produção do mundo tem inauguração marcada para o próximo ano. Para construir e operacionalizar a fábrica, situada em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, a Votorantim Celulose e Papel (VCP), empresa do Grupo Votorantim, selecionou parceiros qualificados através de concorrências. A Nexa Tecnologia & Outsourcing ficou encarregada de prover toda a infra-estrutura de comunicação, o que incluiu uma pioneira solução WiMesh.

Além de fornecer os equipamentos - 21 Switches para atender as áreas do canteiro de obras, 400 telefones IP, 20 rádios wireless e 2 firewalls -, a Nexa participou da elaboração de todo o projeto e coordenou sua implementação. A empresa fez ainda a supervisão do cabeamento e conexão dos pontos de rede e de voz em parceria com a Net Link. Em virtude deste trabalho, a Nexa também se tornou responsável pela implementação do primeiro projeto de WiMesh (rede em malha sem fio, que se autoconfigura e se interconecta) do País em ambiente corporativo industrial.

De acordo com o comunicado da empresa, em um prazo de apenas quinze dias a partir da chegada dos equipamentos Cisco, a equipe da Nexa implementou o projeto -situado entre a Torre de Comunicação e o escritório florestal. A solução, composta por rádios Cisco Wireless Mesh de alta capacidade de cobertura (raio de 3 km), permitiu que a VCP e todo o canteiro de obras passasse a trafegar dados e voz pela rede wireless, através de notebooks com placas de rede sem fio, e telefones IP móveis.

"Além de poupar tempo e recursos com deslocamentos do pessoal alocado, a economia direta proporcionada pela rede WiMesh foi de no mínimo um milhão de reais", revela Eduardo Oliveira, consultor de TI sênior da VCP e coordenador de TI do Projeto Horizonte. "Ela exigiu menos de 1/3 do orçamento previsto para o projeto com fibras óticas, e hoje ainda é aproveitada como contingência da rede Embratel e também como infra-estrutura para os Telefones IP Wireless".

Assim que entrar em

produção, o Projeto Horizonte, como foi batizado, vai fazer da VCP, um dos maiores players do país. Mais de 90% de sua produção de 1,3 milhão de toneladas anuais de celulose de eucalipto será exportada para 55 países e o restante vai abastecer as prateleiras nacionais.

(Redação - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais