Pedidos de maquinaria no Japão atingem pior nível desde 1987

SÃO PAULO, 9 de fevereiro de 2009 - Os pedidos de maquinaria do Japão recuaram 1,7% em dezembro, em comparação ao mês anterior, para 741,6 bilhões de ienes, registrando o pior nível desde julho de 1987. Já em relação à igual período de 2007, foi observada uma queda de 26,8% no indicador. Os dados foram divulgados hoje pelo gabinete do governo japonês.

De acordo com uma pesquisa realizada pela agência de notícias japonesa Kyodo, o recuo nos pedidos de maquinaria do país asiático em dezembro foi menor do que previa o mercado, que estimava por uma queda de 8,7% no período. Em novembro, a redução no indicador foi de 16,2%, após recuo de 4,4% em outubro.

No acumulado de outubro a dezembro de 2008, os pedidos de maquinaria diminuíram 16,7%, em termos anuais, registrando o pior desempenho desde abril de 1987. Já no acumulado do ano passado, os pedidos de maquinaria diminuíram 6%, para 11,602 trilhões, registrando baixa pelo segundo ano consecutivo e elevando os temores de um aprofundamento da recessão que já paira sobre a economia do Japão.

Especialistas consultados pela imprensa japonesa afirmaram que os pedidos de maquinaria sofreram forte queda no segundo trimestre de 2008, evidenciando a redução dos investimentos feitos por companhias nipônicas e o corte de trabalhadores promovidos por diferentes empresas, principalmente após o colapso do banco norte-americano Lehman Brothers em setembro passado.

Para o primeiro trimestre de 2009, o gabinete do governo japonês prevê um avanço de 4,1% no indicador, em comparação aos três meses anteriores.

Os pedidos de maquinaria são considerados um indicador dos gastos de capital que as empresas japonesas terão nos seis meses seguintes. Entretanto, o índice exclui as compras feitas por estaleiros e companhias de energia elétrica. Para elaboração do indicador, o governo nipônico avalia os pedidos recebidos por 280 fabricantes locais de maquinaria.

(Marcel Salim - InvestNews)