Governo vai monitorar mercado de aço de olho em dumping

REUTERS

REUTERS - O governo brasileiro vai monitorar as importações de aço para verificar se está ocorrendo, como alega a indústria siderúrgica nacional, prática de preços abaixo do custo de produção, afirmou o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, nesta segunda-feira.

Segundo ele, se for constatada concorrência desleal, principalmente na entrada de produtos de aço fabricados na Ásia, o governo poderá adotar medidas antidumping.

O setor de siderurgia brasileiro tem criticado, nos últimos dias, a entrada de produtos de aço fabricados em países como China e Coréia do Sul, que estariam buscando reduzir estoques depois que as vendas para países desenvolvidos despencaram.

Segundo empresas do setor, esses países estariam cobrando valores excessivamente baixos.

- Acompanharemos de perto para ver se estão sendo exportados a preços de referência internacional ou se está havendo algum tipo de dumping (venda abaixo do custo)- afirmou o ministro Miguel Jorge a jornalistas durante evento em São Paulo.

- Temos medidas que podem ser tomadas no âmbito da OMC e aplicaremos sempre que for necessário - disse Jorge, acrescentando que regras para medidas antidumping foram modificadas recentemente e que agora esse processo é mais rápido.

O ministro citou ainda que o governo estuda a possibilidade de aplicação de antidumping sobre a fibra de viscose, matéria-prima da indústria têxtil. Uma das origens desse produto que estaria entrando no Brasil a preços desleais seria a Tailândia.

- Estamos muito atentos, acompanhando de perto principalmente alguns produtos, para que não afete a indústria nacional - acrescentou Jorge.