Geithner: G7 deve atuar rapidamente sobre a economia

REUTERS

WASHINGTON - O secretário do Tesouro americano, Timothy Geithner, pediu nesta segunda-feira aos ministros das Finanças do Grupo dos sete países mais industrializados que atuem "prontamente para devolver a saúde à economia global", segundo um comunicado.

O Tesouro anunciou que Geithner falou cedo nesta segunda-feira com "um grupo de ministros das Finanças do G7 em teleconferência" prévia à reunião de Roma na próxima sexta-feira.

- Ele destacou que é imperativo para todos os países atuar prontamente para devolver a saúde á economia global e aos setores financeiros- destacou o comunicado.

Geithner "espera futuras discussões sobre o tema com os ministros do G7 em Roma este fim de semana", acrescentou.

O Tesouro anunciou ainda que Geithner e seu colega chinês, o vice-primeiro-ministro, Wang Qishan, falaram pela segunda vez em uma semana e concordaram sobre a necessidade de uma forte cooperação em temas econômicos.

Em uma conversa telefônica no domingo, os dois concordaram em que "uma forte cooperação sobre temas macroeconômicos, financeiros e regulatórios é uma parte essencial das relações entre os EUA e a China e que é importante manter um estreito diálogo, particularmente nesta conjuntura de tempestade financeira global", destacou o comunicado do Tesouro.

A nova administração não disse se daria continuidade ao "Diálogo Econômico Estratégico", realizado duas vezes durante o mandato do ex-presidente George W. Bush.