Preços agrícolas em SP fecham janeiro com alta de 1,27%

REUTERS

REUTERS - Os preços agrícolas no atacado no Estado de São Paulo fecharam o mês de janeiro com alta de 1,27%, revertendo a tendência apresentada nos últimos meses de 2008, informou nesta sexta-feira o Instituto de Economia Agrícola (IEA).

O indicador havia fechado o mês de novembro com queda de 0,4% e o de dezembro com recuo de 1,65%.

O índice dos produtos de origem vegetal encerrou o mês com variação positiva de 1,89%, mas o dos produtos de origem animal apresentou leve queda de 0,27%.

Os produtos que registraram as maiores altas no mês de janeiro em comparação com o mês anterior foram feijão, que subiu 31,16%, batata, 28,06%, milho, 19,55%, laranja, 4,78%, e soja 4,55%.

- A alta nos preços dos grãos reflete a quebra de safras no Sul brasileiro (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), devido à estiagem. No Paraná a maior quebra foi do feijão, que terá produção 38,6% menor que a esperada - disse o IEA em nota.

Os produtos que apresentaram as maiores quedas de preços no mês de janeiro foram tomate, banana nanica, carne suína e ovos com baixa de, respectivamente 35,66%, 20,51%, 11,42% e 3,71%.

- A queda de preços da carne suína é influenciada pela retração do consumo, em relação ao período de festa do final do ano. O encerramento de contratos de exportações sem que se tenham boas perspectivas de renovação também podem estar contribuindo para redução das cotações - informou o instituto.

No acumulado dos últimos 12 meses, os resultados do índice dos produtos agropecuários indicam valorização de 5,83%, sendo que para os produtos vegetais o aumento foi de 4% e para os de origem animal houve alta de 9,75%.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais