Possível aprovação de pacote anima EUA

SÃO PAULO, 6 de fevereiro de 2009 - As principais praças norte-americanas encerraram a sexta-feira em terreno positivo, pela segunda sessão consecutiva, animadas pela convicção de que os dados relativos à taxa de desemprego divulgados hoje vão levar o Congresso do país a aprovar o pacote de estímulo econômico de Barack Obama.

Na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês), o índice Dow Jones Industrial Average registrou valorização de 2,70%, aos 8.280,59 pontos. O S&P 500 subiu 2,69%, para 868,60 pontos. Os 10 grupos industriais que compõem o índice terminaram com ganhos. E na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq avançou 2,94%, para 1.591,71 pontos.

A taxa de desemprego nos Estados Unidos aumentou em janeiro para o nível mais alto desde 1992. O número de postos de trabalho diminuiu em 598 mil, o que corresponde à maior queda mensal desde dezembro de 1974. O presidente Barack Obama deverá usar estes dados, o primeiro relatório sobre a taxa de desemprego desde que tomou posse, para pressionar o Congresso a aprovar um pacote de estímulo econômico, o que sustentou fortemente as bolsas na sessão de hoje.

O destaque foi o setor bancário. O Bank of America disparou 26,65%, liderando os ganhos dos 30 títulos listados no Dow Jones, depois de anunciar que o banco não precisa de ajuda adicional do governo. Com isso as ações do Citigroup e JPMorgan subiram 10,76% e 12,59, respectivamente.

(Sérgio Toledo - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais