Produção industrial do Japão tem queda recorde de 9,6%

SÃO PAULO, 30 de janeiro de 2009 - A produção industrial no Japão caiu 9,6% em dezembro de 2008, após queda de 8,5% em novembro, registrando baixa recorde pelo segundo mês consecutivo. A diminuição é atribuída à baixa demanda por veículos, eletrônicos e outros produtos de companhias exportadoras nipônicas, segundo informa hoje a agência de notícias Kyodo.

Em comunicado, o Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão revelou que o recuo na produção industrial deverá permanecer nos próximos meses. A deterioração da economia local forçou as companhias a reduzirem a produção no mês passado, principalmente a indústria manufatureira, que reúne empresas como Toyota e Sony, por exemplo.

A desvalorização do dólar ante o iene também foi responsável pela queda da produção industrial japonesa em dezembro, já que fez diminuir as exportações, pois torna os produtos nipônicos menos competitivos no mercado internacional.

As fábricas japonesas estão operando no seu pior nível em 20 anos, de acordo com o governo do Japão. No entanto, os dados apresentados não relevaram sinais de que as empresas terminarão os cortes na produção.

A Toyota Motor, maior fabricante de veículos do mundo, já anunciou neste mês que suspenderá a produção em todas as fábricas que opera no Japão durante 11 dias, entre fevereiro e março, por conta da crise no setor automotivo. A companhia também planeja reduzir sua produção no Japão em aproximadamente 60% em abril, principalmente por conta da queda na demanda mundial de automóveis.

Ainda em janeiro, a Toshiba revelou que cortará 4.500 empregos até o final de março, após prognosticar que seus resultados anuais ficarão no vermelho por causa da crise econômica. Já a Sony divulgou ontem que prevê registrar no atual ano fiscal seu primeiro prejuízo líquido e operativo em 14 anos.

(Marcel Salim - InvestNews)