HSBC: sistema financeiro é imperfeito e precisa de reforma

REUTERS

DAVOS - O presidente do maior banco da Europa, o HSBC, Stephen Green, disse nesta sexta-feira que as atuais regras de contabilidade e conformidade de capital pioraram a crise financeira internacional e pediu por um novo conjunto de princípios e normas para impulsionar a transparência no mercado financeiro.

- A atual estrutura financeira, embora bem intencionada, provou-se inadequada e deve ser fundamentalmente revisada- disse ele, durante o Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça.

HSBC é um dos poucos grandes bancos que não precisou de dinheiro público ou levantar capital, o que Green afirmou ser de valor para os clientes da instituição, pois ela permaneceu independente.

- O sistema financeiro está precisando desesperadamente mudar. Este é apenas parte dos desafios que estão a nossa frente- disse.

O presidente do banco falou durante o painel "Business 20" ou "B20", uma espécie de espelho da reunião do G20, e que foi organizado pelo governo britânico.

Green disse ainda que a crise é a pior em seus 25 anos no setor bancário e que há a possibilidade que ela seja a mais grave desde os anos 1930.

Ele afirmou ainda que vê os bancos tomando menos riscos daqui para frente, como conseqüência dos erros que levaram à crise. O presidente do HSBC acrescentou que as instituições deve m ser humildes e sentir culpa sobre o que fizeram, mas que seria errado rotular" todos os bancos pelo comportamento do pior".