SP: funcionários de duas empresas aceitam redução de jornada e salário

Agência Brasil

SÃO PAULO - Funcionários da fábrica de autopeças Sabó, que fica na zona oeste da capital paulista, aceitaram a proposta de acordo para redução de jornada, com diminuição de salário e garantia de emprego. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, a jornada de trabalho terá um dia a menos na semana e o salário será reduzido em 12%.

A assessoria de imprensa da Sabó informou que, caso a situação da empresa melhore, os dois mil funcionários, que participam do acordo, podem voltar a trabalhar normalmente e retomar o valor real do salário. A estabilidade no emprego valerá para o período em que o acordo vigorar, ou seja, três meses, mas que poderá ser antecipado se a situação econômica ou da empresa melhorar.

Este é o segundo acordo desse tipo fechado hoje em São Paulo. Pela manhã, os 2.799 funcionários da MWM Motores, localizada na zona sul da capital paulista, aceitaram reduzir a jornada em um dia por semana e o salário em 17,5%. O acordo vale por três meses e a estabilidade após esse prazo será de quatro meses e meio. Todos os benefícios foram mantidos e ficou acertado que o acordo não impactará nas férias e no 13º salário.

Ontem, os 800 trabalhadores da Valeo Sistemas Automotivos, localizada na zona sul, aprovaram a redução da jornada em um dia de trabalho por semana e de 15% no salário. O acordo também vale por três meses e garante estabilidade no emprego até 45 dias após o final deste prazo.

De acordo com a assessoria de imprensa do sindicato, 120 empresas procuraram a entidade para negociar acordos desse tipo. O sindicato está negociando com as fábricas e os trabalhadores.