Preço do tomate começa a dar trégua

SÃO PAULO, 21 de janeiro de 2009 - Um dos maiores vilões da inflação no final de 2008, o tomate começa a apresentar queda de preços no atacado e no varejo. De acordo com a segunda prévia de janeiro do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), divulgada nesta manhã pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o preço do alimento no atacado registrou deflação 13,41%, enquanto caiu 7,29% no varejo.

O IGP-M registrou queda de 0,05% para -0,58%. As principais contribuições no atacado para a desaceleração foram: automóveis para passageiros (0,82% para -9,41%), bovinos (-1,54% para -5,25%), tomate (63,71% para -13,41%), ácido sulfúrico (-7,54% para -49%) e querosene de aviação (0,65% para -18,33%). Já o consumidor viu cair o preço do limão (-23,38% para -36,36%), tomate 61,81% para -7,29%), acém (-0,86% para -5,74%), carne moída (-1,53% para -3,54%) e passagem aérea (3,16% para -5,17%).

Do outro lado, entre as maiores pressões no atacado: soja em grão (-0,07% para 2,6%), milho em grão (-3,84% para 5,93%) cana-de-açúcar (2,04% para 2,4%), leite in natura (-1,13% para 3,42%), adubos e fertilizantes compostos (-11,41% para 2,33%). Já na ponta do varejo, as principais influências partiram de batata-inglesa (4,18% para 19,97%), tarifa de ônibus urbano (0,28% para 1,39%), mamão papaya (0,04% para 11,71%), cenoura (-0,80% para 25,51%) e aluguel residencial (0,73% para 0,66%).

(Vanessa Stecanella - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais