Acordo de Fiat e Chrysler precisa de US$ 3 bi

SÃO PAULO, 21 de janeiro de 2009 - A montadora norte-americana Chrysler, que fechou um acordo de cooperação com a italiana Fiat, precisa obter um empréstimo adicional de US$ 3 bilhões do Tesouro norte-americano para concluir a transação. A notícia foi veiculada hoje pela imprensa internacional.

O acordo - segundo o qual a Fiat pode assumir 35% da Chrysler em troca do acesso a sua tecnologia - não ocorrerá se a Chrysler não conseguir a ajuda adicional de Washington.

A parceria pode ser concluída em abril, mas a Chrysler deve provar ser economicamente viável até o fim de março sob o risco de ter que reembolsar os recursos que recebeu (US$ 5,5 bilhões) do Tesouro."Ao mesmo tempo que a Fiat oferece a Chrysler uma associação estratégica de longo prazo, este é de pouca utilidade para contra-atacar a crise atual", ressalta a imprensa internacional.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais