Projeções de juros registram leve alta após recentes quedas

REUTERS

REUTERS - As projeções mais líquidas de juros registraram leve alta nesta quarta-feira, em um movimento de ajuste após as quedas recentes. A alta do dia, no entanto, não significa uma reversão da tendência de baixa do mercado, que continua apostando fortemente em cortes da Selic, segundo analistas.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2010 subiu de 11,47% ao ano no fechamento da véspera para 11,56%. O DI janeiro de 2012 avançou de 11,54% para 11,75%.

- O mercado vinha caindo bastante. Os vencimentos a partir de 2012 para frente já estão abaixo de 12%, então deu um ajuste - disse o consultor de investimentos de uma corretora, que preferiu não ser identificado.

A queda recente das projeções ocorreu pela avaliação de que um ciclo de afrouxamento monetário no Brasil será iniciado este mês, para conter os efeitos da crise mundial sobre a atividade econômica.

Com os dados econômicos mais fracos que o esperado e a inflação em arrefecimento, o mercado aumentou recentemente as apostas do corte, de 0,25 para pelo menos 0,50 ponto percentual.

- O mercado está vendo que a inflação não vai ser um problema, porque a atividade vai desacelerar muito e, então, o BC vai cortar juros - afirmou Luciano Costa, economista do Unibanco Asset Management.

- Nós estamos prevendo quatro cortes de juros neste ano e o mercado (DI) está projetando até mais, mas isso é normal.

O Comitê de Política Monetária (Copom) reúne-se nos dias 20 e 21 de janeiro. Atualmente, a Selic está em 13,75% ao ano.

Mercado aberto

No mercado aberto, o BC realizou duas operações.

Na primeira, recolheu R$ 8,035 bilhões dos bancos até 22 de janeiro, garantindo remuneração equivalente a 13,70% ao ano.

Na operação de um dia, foram retirados do mercado R$ 111,91 bilhões dos bancos, a 13,67% ao ano.