Pfizer corta 800 empregos em áreas de pesquisa

REUTERS

NOVA YORK - A Pfizer, cujo orçamento anual de pesquisa de 7,5 bilhões de dólares produziu poucos medicamentos importantes nos últimos anos, informou no final da terça-feira que vai cortar 800 posições de pesquisa este ano como parte de uma reestruturação.

A maior companhia farmacêutica do mundo, que recentemente reduziu seu foco para 10 áreas de doenças e desistiu de seu antigo segmento de pesquisa coronária, informou que os cortes serão feitos em laboratórios nos Estados Unidos e Inglaterra.

- É parte do plano de reformulação da Pfizer que vai concentrar pesquisa de maneira mais eficiente. Nós estamos assumindo uma posição mais metódica para atingirmos nossas metas- informou um porta-voz da companhia sobre os cortes.

A receita da companhia caiu no terceiro trimestre por conta de queda nas vendas do medicamento Lipitor e de drogas para controle de pressão sanguínea, câncer e alergias que competem agora com genéricos.

A companhia novaiorquina já cortou mais de 25 mil empregos desde 2004, ou um quarto de sua força de trabalho, na tentativa de diminuir custos e gerar crescimento do lucro, apesar da competição dos genéricos.

O maior desafio da Pfizer acontece em 2011, quando o Lipitor, usado no tratamento de colesterol, vai começar a enfrentar competição dos genéricos mais baratos.