Crise afeta comércio entre China e EUA em 2008

SÃO PAULO, 14 de janeiro de 2009 - O comércio entre China e Estados Unidos chegou a US$ 333,7 bilhões em 2008, volume 10,5% maior que no ano anterior, marcado pela desaceleração nos últimos meses da demanda norte-americana, atingida pela crise financeira global.

O comércio entre ambos os países cresceu abaixo da média do comércio exterior chinês, que aumentou 17,8% em 2008, segundo as autoridades do país asiático.

A baixa demanda americana fez com que caíssem também as exportações da China aos EUA, seu segundo parceiro comercial atrás da União Européia (UE), informou hoje o diário oficial China Daily.

As exportações desta nação asiática aos EUA cresceram 8,4% no ano passado, menos da metade do que subiram as vendas chinesas para fora do país em conjunto.

Segundo o presidente da Câmara de Comércio norte-americana, Thomas J. Donohue, os negócios entre China e EUA sofreram uma redução "drástica" na segunda metade de 2008 devido à crise financeira. Para ele, o comércio bilateral continuará caindo na primeira metade de 2009, embora espere uma melhora para 2010.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)