Índices dos EUA fecham sem direção definida

SÃO PAULO, 13 de janeiro de 2009 - As bolsas norte-americanas encerram sem tendência definida. A alta do preço do petróleo beneficiou as empresas energéticas, compensando o sentimento negativo em relação aos resultados das empresas.

Na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês), o índice Dow Jones Industrial Average caiu 0,30%, aos 8.448 pontos. O S&P 500 avançou 0,18%, para 871 pontos. E na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq subiu 0,50%, para 1.546 pontos.

A Exxon Mobil ganhou 1,80% (US$ 77,82) em uma sessão que o petróleo chegou a disparar mais de 6%, impulsionado pelas declarações do ministro do petróleo da Arábia Saudita, que mostram que a produção do país é menor do que sua cota.

A expectativa de que as empresas comecem a anunciar resultados piores do que o esperado pelo mercado ainda permanece. Com isso, as ações da Veritas caíram 6,39%, assim como a Nokia, que perdeu 3,25%.

"A abertura da temporada dos resultados de 2008 deverá ser o principal direcionador dos mercados nos próximos dias, embora parte deste cenário ruim já esteja precificado", diz o analista de renda variável do Daycoval Asset Management, Guilherme Mazzilli Pereira.

E o Citi confirmou que conversa com o Morgan Stanley para uma possível combinação de negócios das unidades de corretagem de varejo Smith Barney com a área de gestão de fortunas do ex-banco de investimentos. A instituição financeira norte-americana ressaltou que não chegou a um acordo definitivo, e que não há qualquer garantia de que o acordo será alcançado. Os papéis do banco subiram 5,36%

(Sérgio Toledo - InvestNews)