Empresa britânica vai investir mais de US$ 4 bi no campo de Tupi

Ana Carolina Oliveira, Jornal do Brasil

BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, confirmou nesta terça-feira, depois de se reunir com executivos da BG (empresa de gás britânica sócia da Petrobras na exploração dos campos de Tupi no pré-sal), que a companhia britânica vai investir mais de US$ 4 bilhões para explorar os poços de Tupi, na Bacia de Santos. De acordo com o ministro, os recursos deverão ser investidos logo.

Eles estão com dinheiro disponível para investir no Brasil disse Lobão. Eles já operam no setor de gasoduto e pretendem investir (os US$ 4 bilhões) com extrema rapidez.

O ministro acrescentou que os executivos da BG disseram que desejam futuramente fazer mais investimentos no Brasil.

Eles confiam no Brasil e desejam fazer investimentos no setor energético e ampliar os seus negócios cada vez mais em nosso país. Eles já têm uma parceria com a Petrobras ampla em vários blocos do pré-sal afirmou.

Lobão também disse que os executivos da BG apostam no potencial do Brasil.

Eles cumprirão a parte deles rigorosamente e a tempo porque acreditam no pré-sal e nas potencialidades brasileiras e desejam a curto, médio e longo prazo ampliar os investimentos no Brasil disse Lobão, ao confirmar que tem sido constantemente procurado por investidores estrangeiros.

Tenho sido procurado com freqüência por diversos investidores estrangeiros e que, como eles (os investidores da BG), estão prontos para investir aqui.

Comissão se reúne este mês

O ministro também confirmou que ainda este mês a comissão interministerial, criada para discutir o pré-sal, deve se reunir para decidir qual será a forma de explorar as reservas do pré-sal.

Nós vamos resolver isso (marco regulatório do pré-sal) este mês e levaremos ao Presidente Lula este mês ainda afirmou Lobão.

Depois que a comissão escolher o modelo de exploração do pré-sal, vai entregar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que dê a última palavra sobre o assunto.

Edison Lobão espera que a crise econômica internacional se resolva ainda esse ano e com isso os preços do petróleo também subam.

Estou convencido que a crise econômica se resolve ainda este ano e a crise do petróleo também se resolverá com rapidez.

Lobão também deu a solução para que a crise do petróleo se resolva. De acordo com o ministro, isso só depende da vontade dos produtores.