Vendas do comércio varejista do Rio crescem 5% no Natal

Agência Brasil

AGÊNCIA BRASIL - As vendas do comércio varejista na cidade do Rio de Janeiro registraram aumento de 5% no Natal deste ano, em relação ao mesmo período de 2007, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira pelo Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio (CDL-Rio).

Embora o resultado tenha ficado bastante abaixo do observado no ano passado, quando o avanço nas vendas alcançou 13%, o número de 2008 foi avaliado como positivo pelo presidente do CDL, Aldo Gonçalves.

- Considerando que o Natal de 2007 foi o melhor da última década, o resultado deste ano foi bom, era natural que o percentual diminuísse, afirmou.

Gonçalves descartou que o ritmo mais lento das vendas seja conseqüência da crise econômica mundial que, segundo ele, ainda não afetou o comércio varejista no país. Já o mau tempo, que provocou chuvas fortes em todo o estado neste fim de ano, pode ter ajudado a frear a atividade.

- A chuva atrapalhou porque, com o tempo ruim, o trânsito enfrenta problemas e muita gente acaba não saindo de casa. Ainda assim, esse crescimento pode ser considerado bom, enfatizou.

O levantamento também indica que para presentear parentes e amigos no Natal de 2008, o carioca preferiu comprar bijuterias, carteiras, óculos e, como nos anos anteriores, brinquedos. No outro extremo, os ramos que tiveram pior desempenho de vendas foram os móveis e eletrodomésticos.

- Em um cenário de muitas incertezas [para a economia] no ano que vem, as pessoas preferiram não assumir muitos compromissos e fizeram o Natal da lembrancinha, com presentes menores, avalia o presidente do CDL.

Segundo os dados da pesquisa, até 28 de dezembro houve um aumento de 9,1% das dívidas quitadas. Já a inadimplência subiu 1,8% e as consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito (que indicam o movimento das compras no comércio) avançaram 1,2%.