Equador determina pagamento de parcela de dívida com o BNDES

Alexandra Valencia, REUTERS

QUITO - O Equador autorizou o pagamento de uma parcela de US$ 28,1 milhões de uma dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), informou nesta segunda-feira, o presidente do Banco Central equatoriano. O débito foi submetido a uma arbitragem internacional pois o governo equatoriano o considera 'ilegal'.

O presidente do Equador, Rafael Correa, se comprometeu com o cumprimento dos vencimentos da dívida, feita junto ao BNDES em 2000, no montante original de US$ 243 milhões de dólares, enquanto o tribunal arbitral decide sobre os pedidos do país andino por uma medida cautelar que suspenda o pagamento.

- O pagamento foi ordenado e os recursos estão previstos - disse à Reuters o presidente do BC equatoriano, Carlos Vallejo.