Consumo chinês recua e sinaliza mais exposição à crise

SÃO PAULO, 30 de dezembro de 2008 - A queda na demanda por energia na China mostra que o país está mais exposto à crise econômica global, mas também oferece uma oportunidade para a construção de reservas e redução de custos. A afirmação é do chefe administrativo de energia do país, Zhang Guobao

O consumo de eletricidade na China registrou queda de 8,6% em novembro em relação ao mesmo período do ano anterior. "O impacto na economia doméstica chinesa é evidente", afirmou Zhang.

Nos últimos anos, a China tem procurado expandir e diversificar o acesso aos recursos energéticos para ajudar a satisfazer as necessidades da demanda. Esses esforços continuam já que o país tem assinalado diversos acordos nos últimos meses.

Ao mesmo tempo, os preços mais baixos, graças à uma demanda menor fornece ao país aa oportunidade de ajustar as cotações de energia e de tecnologia, além de construir reservas estratégicas, Zhang disse.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)