Ajuda a GM favorece índices europeus

SÃO PAULO, 30 de dezembro de 2008 - As bolsas européias encerraram, em alta, beneficiadas pela ajuda do Tesouro norte-americano à GM e pelo avanço das commodities metálicas.

Ao final dos negócios, o índice FTSE-100, da Bolsa de Londres, subiu 1,70% para 4.392 pontos. Em dezembro, o índice subiu 2,42% e no ano acumulou desvalorização de 31,9%.

O indicador CAC-40, da Bolsa de Paris, subiu 2,76% aos 3.217 pontos. No mês, o índice teve desvalorização de 1,37% e no ano recuo de 42,6%

Já em Frankfurt, o índice DAX registrou valorização de 2,24%, para 4.810 pontos. Em dezembro, o índice subiu 3,01% e no ano a desvalorização foi de 40,37%.

Mesmo com o fraco volume de negócios, já característico nesta época de final de ano, investidores aproveitam a forte queda das cotações registrada nos últimos meses para irem atrás de bons preços.

A notícia de que o Tesouro dos EUA destinará US$ 6 bilhões para a Gmac, braço financeiro da GM, puxou para cima os papéis do setor automobilístico. As ações da GM, negociadas na bolsa de Frankfurt, encerraram em alta de 16,60%.

Seguindo o movimento positivo da sessão, o dia também foi de ganhos para os preços das commodities metálicas, com destaque para o cobre e a prata, impulsionando os papéis de companhias ligadas ao setor de mineração. As ações da Eurasian Natural Resources subiram 4,95% e da BHP Billiton avançaram 2,82%

(Redação - InvestNews)