Cotações sobem após ataques israelitas à Gaza

SÃO PAULO, 29 de dezembro de 2008 - O petróleo opera em alta pelo segundo dia consecutivo depois que os ataques aéreos israelitas à Faixa de Gaza aumentaram as preocupações de que os estoques do Oriente médio, a maior região produtora da commodity, podem ser reduzidos.

O ministro de Defesa de Israel, Ehud Barak, declarou que o país enfrenta uma guerra violenta com o grupo Hamas, que controla a Faixa de Gaza. De acordo com Barak, a "guerra ocorrerá até a morte". Outros fatores que influenciam nas cotações são as declarações da China de que irá completar seus estoques de emergência enquanto os preços estão baixos e o fato de os Emirados Árabes Unidos anunciarem um consenso sobre a diminuição da produção do combustível este mês.

Há pouco, o preço do barril de petróleo do tipo WTI, com vencimento em fevereiro, registrava valorização de 12%, cotado a US$ 42,20 na Bolsa de Mercadorias de Nova York (NYMEX, sigla em inglês). Já o barril do tipo Brent, com vencimento em fevereiro, subia 13%, negociado a US$ 43,18 no ICE Exchange de Londres.

(Redação - InvestNews)