Clientes do Crédit perdem ? 665 milhões com fraude

SÃO PAULO, 29 de dezembro de 2008 - Os clientes do Crédit Suisse, o segundo banco da Suíça, perderam cerca de ? 665 milhões(cerca de US$ 930 milhões) com a fraude do investidor norte-americano Bernard Madoff, informou neste domingo o jornal Sonntag, que citou "estimativas internas" do grupo.

Um porta-voz do Crédit Suisse confirmou ao jornal que os clientes do banco perderam dinheiro, sem especificar quanto. Já o Sonntag antecipou perdas de ? 598 a ? 665 milhões.

O porta-voz insistiu em que o banco não "recomendou, ou vendeu, ativamente colocações" (de títulos) no fundo Madoff e garantiu que nenhum fundo do Crédit Suisse contém ativos do Madoff.

Em meados de dezembro, o Crédit Suisse disse não estar exposto "materialmente" no caso Madoff.

O primeiro banco da Suíça, o UBS, também declarou que a exposição de sua divisão banco de negócios à fraude era "limitada e insignificante".

No domingo passado, o jornal local NZZ am Sonntag publicou, porém, que um fundo luxemburguês comprado pelo UBS investiu 1,4 bilhão de francos suíços em ativos de Madoff.

Já a União Bancária Privada (UBP), uma grande instituição de Genebra, reconheceu em 18 de dezembro uma exposição de mais de ? 665 milhões à fraude Madoff.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)