Pela primeira vez em 10 anos Rússia terá déficit orçamentário

Agência AFP

MOSCOU - A Rússia registrará em 2009 um déficit orçamentário pela primeira vez em uma década, anunciou o conselheiro econômico do Kremlin, Arkadi Dvorkovich, citado pela agência Ria Novosti.

- Sim, inegavelmente será assim- disse Dvorkovich, conselheiro do presidente russo Dmitri Medeved, ao ser questionado se Moscou terá déficit no próximo ano.

- O déficit é provocado pela baixa dos preços do petróleo. Portanto é lógico recorrer ao Fundo de Reserva para cobrir o déficit orçamentário- acrescentou.

Dvorkovitch não descartou que a Rússia se veja obrigada a pedir emprestado dinheiro aos mercados financeiros internacionais, mas se negou a recorrer a organizações como o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Segundo o jornal econômico russo Vedomosti, o déficit orçamentáriio da Rússia pode alcançar em 2009 um total de 5% do Produto Interno Bruto (PIB). Uma fonte governamental confirmou ao jornal esta cifra e estimou que, inclusive, poderá ser superada.

Segundo cálculos do ministério das Finanças, o déficit poderá ser incluído no próximo ano em uma margem que vai de 3% a 6% do PIB, acrescentou o Vedomosti.

O orçamento votado para 2009 foi calculado com base num preço do petróleo a 95 dólares o barril, muito acima da cotação atual, que beira os US$ 40.

A Rússia disputa com a Arábia Saudita o lugar de primeiro produtor mundial de petróleo.