Tesouro: Brasil não deve demorar para emitir no exterior

REUTERS

REUTERS - O Brasil pode voltar em breve a captar recursos no mercado externo, afirmou nesta terça-feira o secretário do Tesouro, Arno Augustin.

- Creio que não vai demorar muito tempo para que o Brasil volte ao mercado de emissão internacional, disse Augustin ao comentar a recente emissão soberana feita pelo México.

O Brasil captou no mercado externo pela última vez em maio deste ano, quando emitiu US$ 525 milhões na Europa e na Ásia na reabertura do Global 17.

A captação, que quebrou um jejum de quase um ano, foi feita uma semana depois de o País obter sua primeira nota grau de investimento, da agência Standard & Poor's.

O México emitiu US$ 2 bilhões em títulos no mercado externo com vencimento em 2019 na última semana, operação que marcou a primeira emissão soberana de um mercado emergente desde setembro, quando a Turquia havia captado.

- A emissão do México é uma demonstração de que, talvez, em um prazo não tão longo o mercado internacional possa voltar a financiar os países emergentes, disse Augustin.