Reserva de divisas da China cai pela 1ª vez em cinco anos

SÃO PAULO, 23 de dezembro de 2008 - A reserva de divisas da China, a maior do mundo, caiu pela primeira vez em cinco anos e ficou abaixo de US$ 1,9 trilhão, segundo a Administração Estatalde Divisas do país asiático, informou hoje a imprensa local.

A reserva de divisas do país chegou a esse número no final do setembro, graças ao superávit comercial e aos investimentos estrangeiros diretos, segundo dados do Banco Popular da China (PBOC, central), embora seu crescimento já tivesse caído nos últimos meses, assinalou o diário South China Morning Post.

O porta-voz da Administração Estatal de Divisas Cai Qiusheng assinalou que a quantidade de dólares acumulados por exportações, investimento estrangeiro direto e pagamentos de moradia em moeda estrangeira caiu de forma pronunciada.

Para o analista Lin Zhaohui, da Guotai Junan Securities, citado pelo diário, a queda nas reservas se deve provavelmente ao aumento da saída de capitais do país asiático. Lin previu que essa situação "continuará no próximo ano, com a crise financeira global que está afetando a economia real chinesa".

As exportações chinesas registraram um crescimento negativo de 2,2% anualizado no mês passado, enquanto as importações caíram 17,9%, sua maior baixa desde que começaram a ser contabilizadas em 1993, segundo o South China Morning Post. A China se transformou no país com a maior reserva de divisas do mundo em fevereiro de 2006, quando superou o Japão, que conta com reservas no valor de US$ 1 trilhão.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)