Avançam negociações entre Petrobras e PDVSA

SÃO PAULO, 23 de dezembro de 2008 - Os entendimentos entre a Petrobras e a PDVSA, estatal venezuelana do petróleo, em torno da sociedade na Refinaria Abreu Lima, em Pernambuco, já estão bastante adiantadas.

Segundo o diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, Paulo Roberto Costa, as duas empresas já discutem o contrato comercial de compra e venda do petróleo venezuelano e brasileiro que abastecerá a refinaria. Também já estão sendo discutidas as condições de certificação dos investimentos feitos pela Petrobras no empreendimento.

"Fechamos o acordo de acionista, fechamos o estatuto e também contratamos uma empresa de auditoria para levantar os custos que a Petrobras teve no empreendimento - o que foi já foi acordado com a PDVSA quanto ao que ela terá de repassar à Petrobras em relação a seu percentual de participação", disse Costa, em encontro com jornalistas.

Ele afirmou que, no momento, as duas empresas estão finalizando o contrato relativo ao suprimento de petróleo a ser refinado na indústria. "Vamos ter dois contratos de fornecimento de petróleo: um entre a Petrobras e a Refinaria Abreu Lima e outro entre a PDVSA e a refinaria. Esses contratos ainda não foram acertados".

Uma parceria entre a Petrobras e a PDVSA, a Refinaria Abreu e Lima, também conhecida como Refinaria de Pernambuco, destina-se ao processamento de cerca de 200 mil barris de petróleo por dia, para atender ao crescimento da demanda de derivados de petróleo, principalmente óleo diesel, no Nordeste.

O empreendimento deverá demandar investimentos de cerca de US$ 4 bilhões, a serem divididos conforme o percentual de participação de cada empresa na unidade.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)