China intercepta mais de 300 toneladas de carne

SÃO PAULO, 11 de dezembro de 2008 - Desde a suspensão das importações de carne de porco procedente da Irlanda, no último dia 8, as autoridades chinesas de inspeção interceptaram 312 toneladas deste produto no país, informou a Administração Geral de Qualidade, Supervisão e Quarentena (AQSIQ).

A quantidade interceptada não tinha entrado ainda nos mercados chineses, enquanto outras 93 toneladas tinham chegado às lojas e estão sendo retiradas, acrescentou em comunicado a AQSIQ. Estes produtos serão devolvidos à Irlanda ou destruídos, explicou a nota oficial.

A AQSIQ adotou estas medidas cautelares após o anúncio das autoridades irlandesas, em 6 de dezembro, de que há suspeitas de contaminação com dioxina - composto químico potencialmente tóxico para o ser humano - em alguns de seus produtos de carnes.

A Autoridade irlandesa de Segurança Alimentícia (FSA) confirmou que a carne contaminada, assim como todos os seus produtos derivados, como as salsichas, tinha sido exportada a cerca de 25 países no mundo todo, entre eles a China.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)