Políticas fiscais são fundamentais para a economia de Hong Kong, diz FMI

SÃO PAULO, 10 de dezembro de 2008 - Hong Kong tem demonstrado bom poder de recuperação em relação aos efeitos da crise financeira mundial, segundo dados divulgados ontem pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e publicados pela agência de notícias japonesa Kyodo. Entretanto, a implementação de políticas fiscais na região administrativa é elemento fundamental para a promoção de novos estímulos sobre a economia local, acrescentou a entidade.

Segundo o relatório do FMI, a economia de Hong Kong passava por um momento de ampla expansão quando foi atingida pelos desdobramentos da crise mundial, com média de crescimento de 7% nos últimos quatro anos e o menor índice de desemprego em uma década.

Ontem, o governo da região administrativa anunciou que ampliará seu programa de garantias de crédito, com o objetivo de ajudar pequenas e médias empresas através de uma injeção de 100 bilhões de dólares de Hong Kong (US$ 12,9 bilhões).

De acordo com as informações divulgadas, as autoridades também criarão 60 mil novas oportunidades de trabalho em 2009 através de projetos de infra-estrutura, recrutando servidores públicos e oferecendo trabalhos temporários.

Anteriormente, o governo de Hong Kong já havia oferecido um pacote de 10 bilhões de dólares de Hong Kong (US$ 1,280 bilhão) para facilitar a concessão de crédito para cerca de 270 mil pequenas e médias companhias.

(Redação - InvestNews)