Mudança de discurso sugere queda em 2009, diz economista

SÃO PAULO, 10 de dezembro de 2008 - Na sua última reunião do ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, 'ainda' manter inalterada a taxa Selic em 13,75% ao ano, sem viés, neste momento, mas relatando no comunicado que a possibilidade de redução na taxa de juros, já nesta reunião, foi discutida pela maioria dos seus membros. "Essa mudança no discurso do Copom certamente sinaliza para um viés de baixa na taxa básica de juros para o início do próximo ano, se as condições que nortearão o cenário prospectivo para a inflação assim o permitirem", diz Elson Teles, economista-chefe da Concórdia Corretora de Valores.

De acordo com o executivo, se por um lado, a desvalorização cambial (de R$ 2,25 para R$ 2,45/US$) e a piora nas expectativas de inflação para 2009 (de 5,0% para 5,2%), desde o último encontro, poderiam elevar as projeções futuras de inflação, por outro lado, a piora nas perspectivas para o crescimento econômico global e doméstico e as novas quedas nos preços de commodities atuariam em sentido contrário, mitigando eventuais pressões inflacionárias decorrentes da taxa de câmbio mais depreciada e das expectativas de inflação mais elevadas.

(Redação - InvestNews)