Lula quer agilidade na votação da reforma tributária

SÃO PAULO, 3 de dezembro de 2008 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que pretende votar a reforma tributária o mais rápido possível. Ele informou que terá uma reunião nesta quarta-feira com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para tratar do assunto e, possivelmente, se reunirá também com os líderes partidários.

"Quero saber qual é a disposição de votar. Para mim seria importante votar logo a reforma tributária para colocar outro tema na pauta", disse Lula, ao sair da reunião do Fórum de Governadores do Nordeste.

Para Lula, a reforma terá que ser feita de acordo com os interesses da maioria dos estados. "Precisamos aprovar uma política tributária que não seja benéfica a um ou outro grupo econômico, cidade ou estado, mas que possa, ao longo do tempo, se tornar uma política justo para todos os brasileiros, estados e municípios", afirmou.

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, disse que, durante a reunião, o presidente Lula sinalizou positivamente para o aumento da garantia das Parcerias Público-Privadas, que era de 1% da receita corrente líquida para 2%. "Isso vai permitir que, em 2009, diversos projetos estruturadores nos diversos estados possam ajudar o investimento público".

Segundo Campos, durante a reunião também foi apresentado um conjunto de recursos e linhas de investimentos de bancos públicos, como o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste. "Os pedidos de investimento de médio e longo prazo para 2009 estão crescentes e isso sinaliza a confiança do investidor brasileiro e nordestino", disse.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)