Livro Bege indica desaceleração desde último relatório

SÃO PAULO, 3 de dezembro de 2008 - O Livro Bege, do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), relatório elaborado pelos doze escritórios regionais da entidade monetária, indicou que as condições da atividade econômica global se enfraqueceram em todos os distritos desde o último documento, divulgado em 15 de outubro.

Os distritos em geral apontaram queda no volume de vendas, principalmente no setor automotivo, que desde a intensificação da crise tem sido fortemente afetado. De acordo com o relatório, as vendas de veículos se deterioram desde a última análise. No entanto, foi percebido um aumento na procura de veículos usados em Kansas, enquanto que em Chicago, St. Louis, Minneapolis, Kansas e São Francisco os consumidores tiveram dificuldades em conseguir financiamento.

Os gastos dos consumidores foram caracterizados como fracos. O volume de vendas no varejo foram fracas em Nova York, Cleveland, Richmond, Atlanta, Chicago, St. Louis, Minneapolis, Dallas e São Francisco.

A atividade turística foi analisada como reduzida em alguns distritos. Já o setor de serviços em geral foi negativo, enquanto que a atividade manufatureira recuou na maioria dos distritos.

Em quase todos as regiões, o mercado de habitação foi descrito como fraco devido à redução nos preços de venda. No mesmo sentido, os imóveis comerciais registraram retração. Em relação aos empréstimos contraídos, pôde ser percebida uma queda em vários distritos, nos segmentos residenciais, comerciais e industriais.

As condições agrícolas foram descritas em alguns lugares como "boa colheita", porém as preocupações com a rentabilidade continuam. O mercado de trabalho foi caracterizado como fraco, enquanto que as pressões salariais foram grandes.

(DC - InvestNews)