Governo estuda novas medidas para investimentos

SÃO PAULO, 3 de dezembro de 2008 - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou hoje, na Câmara dos Deputados, que o Banco Central (BC) e o Ministério da Fazenda estudam novas medidas para aumentar o crédito para investimento no país. Segundo ela, a crise econômica internacional fez com que o acesso ao crédito externo "praticamente secasse no país".

Dilma disse ainda que as medidas tomadas até agora pelo governo, como a redução do depósito compulsório feito pelos bancos e a manutenção da Taxa de Juro de Longo Prazo (TJLP) e do volume de investimentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), objetivam fazer com que a desaceleração da economia brasileira seja a menor possível.

Para aumentar a oferta de crédito no mercado interno, o governo estuda a manutenção das obras públicas e dos gastos sociais, além do corte no custeio da máquina pública, de acordo com o informado pela ministra.

Dilma ainda esclareceu que as medidas tomadas para apoiar o setor agrícola visam aumentar a disponibilidade de crédito para assegurar a produção.

Neste momento, a ministra participa de audiência pública conjunta na Câmara dos Deputados para discutir os impactos da crise econômica no Brasil e as ações do governo para enfrentá-la.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)