Desaceleração é natural, avalia José Alencar

SÃO PAULO, 3 de dezembro de 2008 - Ao comentar a queda da produção industrial no país, o vice-presidente da República, José Alencar, observou que alguns setores tinham crescido bastante e agora é natural que haja uma certa desaceleração. Segundo dados divulgados ontem (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial recuou 1,7% em outubro em comparação ao resultado de setembro.

´Pode acontecer [o crescimento] em determinado momento, mas não precisa esperar que isso seja permanente´, disse Alencar hoje, ao deixar o Hospital Sírio-Libanês, onde estava internado desde o último sábado (29) para tratamento de uma enterite (inflamação no intestino delgado).

Ele afirmou que permanece atento aos desdobramentos da crise financeira internacional. ´O presidente Lula tem razão quando fala que não podemos deixar cair os movimentos de comércio e de compra porque isso afeta a indústria e afeta o desemprego. A crise, de certa forma, é contagiosa. Você fala em crise ela acaba te pegando.´

O vice-presidente voltou a defender que o país tem de adotar uma política monetária menos rígida. ´A política de juros altos não vai inibir o consumo daquelas pessoas que, às vezes, nem o essencial podem consumir´, pontuou. Para ele, ´a taxa [atual] é incompatível com a grandiosidade do Brasil´.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)